Gestão de benefícios: por que é importante e quais são as vantagens para a sua empresa?
Publicado em outubro 16, 2019

Gestão de benefícios: por que é importante e quais são as vantagens para a sua empresa?

Uma das maneiras de conseguir manter os colaboradores motivados e com vontade de “vestir a camisa da empresa” é por meio da gestão de benefícios. Mas, aqui vai um alerta: não é qualquer tipo de benefício que vai conseguir atrair e reter os colaboradores. O ideal é entender as necessidades dos funcionários e oferecer um pacote diferenciado de vantagens.

Quer entender o significado da gestão de benefícios, verificar qual é a importância dela para a empresa e o colaborador e ainda aprender como implementar? Aqui, neste artigo, nós vamos explicar cada tópico para você! 

O que é a gestão de benefícios?

A gestão de benefícios é o planejamento e gerenciamento de medidas que têm o objetivo de oferecer outras formas de remuneração aos colaboradores além do salário. Hoje em dia, existem vários benefícios que podem ser oferecidos, tais como: vale-alimentação, horários flexíveis, programas de incentivo ao esporte, participação nos lucros da empresa, seguro de vida, etc. Vale dizer que a escolha dessas vantagens pode variar conforme a cultura organizacional, os objetivos da companhia e o perfil dos funcionários. 

Mas, então, você pode se perguntar… 

Por que ela é tão importante e quais são as vantagens de incluí-la na sua empresa?

Segundo a pesquisa recente, divulgada pela Época Negócios e realizada pela MetLife, com mais de 2 mil trabalhadores americanos, ter melhores benefícios é a terceira maior solicitação dos colaboradores. Outra informação importante é que 3 em cada 10 funcionários estariam dispostos a trocar um salário mais alto por benefícios melhores. 

Quando os colaboradores foram questionados sobre o que os seus empregadores estavam fazendo para valorizá-los, o primeiro lugar da lista (com 37% das respostas dos entrevistados) foi o reconhecimento das realizações e do trabalho realizado por eles. Oferecer um pacote abrangente de benefícios ficou em 2° lugar, informado por 35% dos participantes.  

Essa pesquisa mostra que uma boa gestão de benefícios pode ser uma excelente maneira de aumentar o bem-estar, a motivação e a produtividade dos colaboradores e, consequentemente, reter os talentos e diminuir as taxas de turnover. Isso porque, quando os funcionários se sentem reconhecidos pela empresa e estão satisfeitos com seu trabalho, tendem a aumentar a felicidade e a motivação. Assim, eles podem realizar as suas tarefas de forma mais eficiente e produzir ainda mais. 

Ter uma gestão de benefícios bem estruturada também pode ajudar a sua companhia a atrair talentos. Isso porque, muitos candidatos às vagas, principalmente os mais jovens, não se contentam apenas com a promessa de estabilidade financeira e profissional. Por esses motivos, criar um programa de benefícios e realizar sua gestão são iniciativas que podem auxiliá-lo nesta missão. 

Pensando nisso, algumas companhias brasileiras já estão implementando pacotes como licença maternidade e paternidade estendidas (maior do que o que é previsto por lei), etc. Essa tendência é mostrada na “Pesquisa de Benefícios Aon 2018-2019”, divulgada pela revista Época Negócios. Listamos no gráfico abaixo os benefícios mais oferecidos e a porcentagem de empresas que adotam esses pacotes: 

Gestão de benefícios RH: gráfico com os benefícios mais oferecidos pelas empresas em 2019

Logo, pensar estrategicamente em opções de benefícios para oferecer aos colaboradores é importantíssimo, principalmente, para manter e atrair os melhores talentos. Para ajudá-lo nesta tarefa, o próximo tópico tem um passo a passo para você implementar a gestão de benefícios na sua empresa. 

Mas como fazer uma boa gestão de benefícios na sua empresa?

Antes de pensar em um pacote de benefícios para oferecer aos seus colaboradores, é preciso “arrumar a casa”, ou seja, analisar o orçamento total do RH e saber o perfil do seu time de profissionais. Posteriormente, você deve verificar as opções disponíveis (o custo-benefício delas) e, enfim, divulgá-las.  

Lendo assim, parece que são muitas coisas para levar em conta, mas não se preocupe! Separamos todos esses itens em etapas para a implementação da gestão de benefícios na sua empresa ser menos complicada. 

Etapa 1 –  Faça a análise do orçamento:

Verifique o orçamento total destinado ao pagamento de salários, encargos e benefícios oferecidos pela empresa. Depois de fazer essa análise, será possível entender qual é o valor disponível para investir. 

Etapa 2 – Conheça o perfil dos seus colaboradores:

Descubra quais são as necessidades e preferências deles. A boa notícia é que conversar e/ou fazer pesquisas podem ajudá-lo na tarefa de analisar os anseios e as metas de carreira desses profissionais. Ao entender melhor sobre o que eles desejam, é possível selecionar os benefícios mais relevantes para o quadro de colaboradores.  

Etapa 3 – Verifique as opções de benefícios:

Depois de analisar o valor disponível e as necessidades dos seus colaboradores, faça o mapeamento dos benefícios que podem ser oferecidos. Hoje em dia, há vários tipos disponíveis no mercado como

  • Plano de saúde e odontológico;
  • Programas de incentivo ao esporte; 
  • Vale Cultura;
  • Participação nos lucros;
  • Vale combustível;
  • Seguro de vida;
  • Convênios com instituições de ensino para oferecer descontos para os colaboradores;
  • Crédito consignado privado. 

Sobre o crédito consignado privado, modalidade que desconta o valor do empréstimo direto da folha de pagamento do funcionário de empresa privada, cada vez mais companhias vêm o incluindo em sua carteira de benefícios. Afinal, oferecer este tipo de crédito pode trazer muitas vantagens para o colaborador e para a sua empresa o que conta como um excelente diferencial.

Etapa 4 – Divulgue os benefícios para os colaboradores:

Depois de todo investimento em análise do orçamento, pesquisa interna e escolha dos melhores benefícios… chegou a hora de comunicar aos principais interessados: os colaboradores! Nessa hora vale todo o tipo de canal de comunicação que você possui com eles. Pode ser e-mail marketing, folder, intranet, mural… Não importa! O que você deve se preocupar é falar sobre os benefícios e as regras que envolvem a adesão deles. 

Concluindo…

Como vimos ao longo deste artigo, a gestão de benefícios pode ser uma excelente maneira  de aumentar a motivação, promover o bem-estar e a retenção dos colaboradores. Antes de incluí-la, é preciso fazer o planejamento para entender qual é o valor disponível para dar alguma bonificação aos funcionários e quais são as necessidades e desejos deles. Outra dica importante é verificar os benefícios disponíveis, como o crédito consignado privado, para criar um pacote diferenciado. 

Gostou de saber sobre as opções de benefícios e tem interesse em incluir o crédito consignado privado na sua companhia? Então, clique aqui para preencher o formulário e saber mais sobre as nossas vantagens. 


Categorias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *